quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Sexo, Dinheiro, Poder

Um post longo pra (quase) ninguém ler.

Já dizem os pais da bastarda psicologia (quem tem vários pais e não tem mãe, é o quê, afinal?), os seres humanos sempre querem SEXO, DINHEIRO e PODER.

Não necessariamente nesta ordem, não necessariamente ao pé da letra.

O cara quer dinheiro pra ter a carretilha sage, a vara scott, a linha plif-plof, wader de neoprene (pra usar nesse nosso país tropical), wading shoes de gore-tex (se for columbia melhor)... isso pra quê?
Pra pescar 1 vez a cada mês e meio.

O cara quer poder, quer ser o bam-bam-bam, voltar da pescaria e dizer: hoje peguei 76 e meio (meio foi um pequininho, só pra mostrar que ele só contou os "grandes"). Quer ser o sabe-tudo, o bom da boca, o guru (esse é um dos motivos que me afastei dos fóruns).

Sexo, não se aplica muito aqui mas se postasse uma foto caprichada os acessos iriam lá em cima... bem, nem preciso comentar né, já dizia Arnaldo Antunes: "todo mundo quer amor", que aliás também disse que "dinheiro é um pedaço de papel".

Se um blog não fala (mostra) de sexo, não vende nada (contrabandeado de preferência), ou não dá dicas de como ser o rei-da-cocada-preta , não vai ter muitos acessos.

Mas afinal acessos importam? Por quê as pessoas fazem blogs? (isso dá tema para uma tese de doutorado, ou tema para o outro blog, se é que vai existir)

Enquanto digito este texto medíocre o botão "excluir blog" pisca pra mim tentadoramente.

Esse blog começou com uma idéia, que já mudou pra outra, e pra outra e pra outra, e está quase sendo queimado.

Acho que vou usar meu dom (ou maldição) de ser crica e fazer um outro blog, só achando defeitos nas coisas (será que alguém me contrataria como gerente de controle de qualidade?).

No momento esta maldição diz que já tem muita gente escrevendo muita merda sobre pesca e que esquecem do principal: NÃO EXISTE CERTO OU ERRADO, mas existem várias maneiras de se fazer a mesma coisa.
E que se continuar escrevendo sobre pesca, logo vai aparecer alguém dizendo que estou errado e outro dizendo que estou certo e vai acabar em discussão (outro motivo de abandono dos fóruns).

Enfim, acho que sábado vou ao meio-dia para o rio, com meu caniço molenga que não carrega linha (dizem), com minha carretilha que é pesada demais (depende do braço), com minha linha velha e ressecada (isso é verdade), um líder feito sem receita nenhuma, uma mosca atada com pêlo de gato e penas de pardal, e vou pegar umas 5 saicangas.

Só pra contrariar todas as regras. E por que eu posso (síndrome de poder), sei onde elas estão, sei como vão pegar, mas que vai ser difícil de arremessar no meio daquela vegetação isso vai.

Mas... se pelar o gato vou ter problemas em casa, caçar passarinhos não é comigo, e sábado vou estar sem carro pra ir pescar.

Então, continuaremos o faz-de-conta até quando?

Excesso de trabalho + pouca pescaria = crise existencial.

Um comentário:

junior disse...

Eloy queridão,
Que crise heim broder!! rs
Olha só, fóruns são, via de regra, uma merda só, por todos esses motivos que você falou. E tem mais, quando os fóruns passam a gerar relacionamentos físicos entre os participantes, como encontros e tals, a coisa piora, porque aparecem as palelinhas e os ciúmes. Todo mundo querendo parecer mais chegado do dono do fórum, ou dos caciques das panelas, um rebosteio só. E eu acabei mandando os fóruns (e quase todos que conheci através deles) à merda. Sou leitor de fóruns, aprendo com eles mas não dou bola pra ninguém, não escrevo nem dou palpite, se falam alguma coisa que acho legal, ótimo, se falam alguma coisa que acho uma merda, fodam-se, eu não tô nem aí. Podem achar egoísmo, tudo bem, não tô nem aí pro que eles acham.
Agora olha só, eu tb tenho um blog onde pretendo registrar meu relacionamento com o fly fishing (e já tem 3 posts, rs), não dou o endereço pra ninguém, escrevo sob um pseudônimo e provavelmente vou impedir comentários. Não quero papo, não será uma via de mão dupla com leitores, não quero gente falando na minha orelha. Se quiserem ler, podem ler, mas tô cagando e andando pro que acharem dos textos.
Acho que essa é uma boa receita, fica pra ti como dica, porque eu curto teu blog.
Grande abraço, broder

Ahhh na pascoa estarei em Rio dos Cedros, vai ser corrido e não vai ser dessa vez que pesco com você, uma pena mesmo.