segunda-feira, 5 de novembro de 2007

I HAVE A DREAM!


Violando todas as regras dos "puristas"*, como diria Martin Luther King, Jr.:
EU TENHO UM SONHO.

Sim, é exagero meu comparar com Luther King, mas gostaria que fosse possível aos novos mosqueiros comprar uma wolly-bugger atá-la ao seu tippet e sair pescando traíras. Numa simples (e gratificantemente ignorante) relação causa e efeito.

Se em todas as modalidades pode ser assim, com pescadores mais ou menos esforçados (ou neuróticos), porque o fly-fishing não pode ser?
Por exemplo: a pesca de praia com isca natural pode ser tão técnica quanto pescar com mosca seca.

Quem quiser aprender sobre entomologia que aprenda, mas que não critique quem quer apenas** pescar.

Vamos quebrar os MITOS.
Vamos popularizar a pesca com mosca.

Muitos pescadores de bait-casting têm aderido à pesca com mosca (me incluo nesta categoria), porém vários desistem pois querem coisas simples, ao menos no começo.
Simples como: spinners são bons para jacundás e zaras para traíras. A complexidade (ou maturidade) vem com o tempo.


* as aspas é porque não acredito em purista. Se você se julga purista vá pescar com vara de bambu e linha de seda com cera de abelha. Ah! E deixe o wader de gore-tex em casa.

** na verdade não acredito em "apenas" pescar. Se tudo correr bem, em breve teremos mais um livro em língua portuguesa, de um grande mosqueiro, que deve estar chorando ao ler o que escrevi aqui, que discorrerá com maestria sobre o assunto. Vou me policiar para não antecipar nada (assim que ele autorizar divulgo a capa e uma sinopse).

3 comentários:

tim disse...

aguardando ansiosamente!

João NIcácio R. Filho disse...

Caracas, Eloy - falou pouco e disse tudo!
Mandar os puristas pescarem com bambu e linha de seda com cera de abelha - quáquáquá, foi o máximo!
Prossiga na missão e que a mosca voe sobre você!
Abs
João Nicácio

Eloy Labatut disse...

Valeu Tim, valeu João Inácio.

Obrigado pelas opiniões, elas é que vão decidir o rumo do blog.